Atom Jr.

  • Ícone cinza LinkedIn
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Atom Jr

Análise de Combustível: Porque é importante?


Combustíveis como a gasolina e o etanol são, atualmente, a principal fonte de energia para os transportes, e estão presentes no mercado atual, apesar da crescente popularidade de veículos movidos a energia elétrica. Sendo assim, é de extrema importância verificar a qualidade e a procedência dos componentes da formulação dos combustíveis que são utilizados para o uso pessoal ou profissional, tendo em vista que é comum encontrarem adulterações fora do padrão permitido, as quais causam danos aos veículos.


A adulteração dos combustíveis ocorre quando se adiciona qualquer substância diferente daquelas que já existem no produto, sendo de menor custo ou de qualidade inferior que não estejam regulamentadas. Esse tipo de fraude é realizado em postos de combustíveis que desejam obter uma maior margem de lucro, uma vez que, ao diluir a gasolina ou etanol com produtos mais baratos, é possível vender mais por menor custo de matéria prima.


Vale ressaltar que a adulteração dos combustíveis causa danos silenciosos em um primeiro momento, apresentando falhas no desempenho do veículo, com grandes impactos ao automóvel a longo prazo. Dentre eles, pode-se destacar a perda de componentes do motor, danos estruturais nas peças, que resultam em alto consumo de combustível e a possível perda total de desempenho, o qual o veículo perde a capacidade de deslocamento até que as peças prejudicadas sejam trocadas.


Por conta disso, além de garantir um produto de qualidade, a análise química dos combustíveis é responsável por emitir laudos técnicos. É importante salientar que para a realização dessas análises faz-se necessário seguir normas técnicas determinadas pela Petrobrás e pela ANP, Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Com isso, existem parâmetros físico-químicos que asseguram que os combustíveis tenham a qualidade mínima necessária para o desempenho esperado. Dentre esses parâmetros, podemos citar o aspecto, a cor e a densidade da amostra, que no caso da gasolina, caso a densidade seja menor que 0,75g/ml, provavelmente ela esteja adulterada.



Uma análise simples e rápida é através da a mistura de 50ml de gasolina com 50ml de água e sal em uma proveta. Agitando a proveta e deixando as fases se separar, é possível saber o resultado em minutos. É regulamentado conter até 27% de etanol em gasolina, com isso, levando em consideração 50ml de gasolina, vamos considerar que podemos chegar até 13,5% de etanol. Então, somado a solução de 50ml de água e sal, só é permitido atingir 63,5ml na proveta para o produto ficar dentro da norma (Esquema ilustrativo a baixo). Caso seja necessária uma análise mais a fundo da amostra, é possível se usar um cromatógrafo, equipamento que possibilita a separação e identificação dos diversos componentes da amostra.


Agora que você sabe a importância da análise do combustível, não tenha prejuízos e solicite uma análise e caso seja comprovado a adulteração, entre em contato com o Procon e com a ANP para que o local seja fiscalizado.





4,569 visualizações